[artigo atualizado: 11/09/2017]
Você com certeza já ouviu comparações entre sociedade e casamento. E, sem dúvida, essas comparações têm um fundo de verdade, já que se tratam de relacionamentos firmados com a intenção de terem sucesso e durarem. Além, é claro, de toda a convivência que está implícita nessas duas relações. Em ambos os casos, existe um ponto que é fundamental: o diálogo. Se não há comunicação, as relações estão fadadas ao fracasso e, no caso de uma empresa, os negócios também correm perigo.

Quando os sócios não conversam e nem se entendem, a empresa como um todo é sacrificada, já que muitos projetos acabam ficando no papel, o que inviabiliza o seu crescimento.

como-a-relação-entre-os-socios-pode-afetar-o-marketing-da-empresa-01
Nesse post vamos falar sobre como a falta de comunicação e da relação entre os sócios pode minar os resultados da empresa e atrapalhar a fidelização dos clientes, acompanhe:

O que acontece quando a relação entre os sócios não tem harmonia

Uma boa relação entre os sócios é fundamental para o sucesso de um negócio. Para que tudo funcione bem, é importante que todos trabalhem com os mesmos objetivos em mente. No entanto, muitas vezes não é isso que acontece.

É comum ver em muitas empresas, sócios com visões completamente diferentes disputando espaço e caminhando para lados opostos. É como um barco onde cada tripulante rema para um lado, impedindo o barco de sair do lugar.

Um dos cenários mais comuns é aquele em que os sócios concordam com o mesmo “modus operandi“, fazendo com que a empresa se mantenha funcionando no dia-a-dia, mas não conseguem se entender quanto ao planejamento estratégico mais amplo. Dessa forma, a empresa sobrevive, mas não tem como crescer e melhorar seus resultados.

como-a-relação-entre-os-socios-pode-afetar-o-marketing-da-empresa-02

Resultado: o grande sacrificado pela falta de diálogo

Um dos pontos mais críticos, sem dúvida, é com relação ao marketing. Por ser uma área essencialmente estratégica, é natural que seja uma das grandes sacrificadas quando os sócios não conseguem se entender, o que acaba impactando nos resultados e no crescimento da empresa. Além disso, para que as ações de marketing tenham sucesso, trazendo mais vendas e melhores resultados, elas precisam vender uma imagem única, o que é praticamente impossível quando há uma espécie de “cabo de guerra” entre os responsáveis pela tomada de decisão.

Enquanto não há um consenso entre os sócios, as ações de marketing acabam ficando no papel e a empresa perde a chance de conseguir conquistar novos clientes e mercados. A relação com os clientes atuais, como veremos a seguir, também fica comprometida.

Como fidelizar os clientes com um cenário tão incerto

Quando as coisas chegam a esse ponto, de cada sócio puxar para um lado, uma das questões que fracassa é a fidelização do cliente. Como esperar que um cliente continue comprando um produto ou contratando um serviço se as coisas estão sempre instáveis e mudam a toda hora? Como esse cliente vai se identificar se cada vez é vendida uma imagem pra ele? Como fazer com que ele se identifique e crie um relacionamento?

A chave para todas essas questões é investir no diálogo e na promoção da harmonia entre os sócios para que haja um consenso e esse situação seja resolvida. Todos precisam definir um caminho único e seguir por ele, entregando produtos ou serviços mais coesos, mostrando estabilidade e, principalmente, passando uma imagem única para os clientes.

Esse diálogo e entendimento entre os sócios não surgirão do nada, é preciso que todos enxerguem os problemas gerados pela falta de comunicação e se comprometam a mudar esse cenário. Para isso é preciso que todos exercitem sua empatia e coloquem a empresa como prioridade. É necessário também que conversem mais, mantenham uma comunicação e reuniões frequentes.

Quanto mais difícil for a relação entre os sócios, mais a empresa perderá com isso. Portanto é importante promover o diálogo e a comunicação entre eles, sempre tentando encontrar um ponto de consenso entre as partes. Dessa forma, os negócios não serão prejudicados.

As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer alguma coisa. Deviam preocupar-se mais com os custos de não fazer nada. (Philip Kotler)

Leia Mais: Por que vale a pena dar brindes aos seus melhores clientes?

como-a-relação-entre-os-socios-pode-afetar-o-marketing-da-empresa-03

Por que muitos sócios não entendem a fidelização?

Uma boa reflexão a se fazer é… Por que grandes empresas como companhias aéreas, redes de postos de combustíveis, supermercados, farmácias, bancos e operadoras de cartões de crédito, estão todas investindo na fidelização de clientes e em programas de fidelidade?

Muita gente pensa de maneira equivocada, que o motivo disso é porque estas empresas são grandes, tem verba disponível e fazem isso para mimar (agradar) seus clientes.

” Pequenos negócios sempre possuem inúmeros desafios,  e definitivamente,  alocar o investimento adequado em marketing é um deles. Se você tem um pequeno negócio e já disse ou pensou em algo como “quando meu negócio estiver mais estabilizado, vou investir mais em propaganda” ou “meu negócio é muito pequeno para poder gastar verba com marketing”, você pode estar pensando de forma equivocada.” Leia o artigo na íntegra: Quanto pequenas empresas devem investir em Marketing?

As empresas tem investido em fidelização porque ela dá retorno. Como diz o ditado: não existe almoço grátis. Se alguém está oferecendo almoço grátis, é porque provavelmente está lucrando com a estratégia. Veja outros bons motivos para fidelizar: Por que investir na fidelização de clientes é um bom negócio?

Os reais objetivos de um programa de fidelidade, são:

1. Criar benefícios atrativos (que funcionam como iscas) para manter o bom cliente por perto, encantá-lo!
2. Fazer clientes medianos aumentarem seu ticket médio ou virem mais vezes, até indicarem seu estabelecimento para amigos.
3. Coletar de maneira estruturada dados dos clientes, tendo uma boa base para fazer campanhas mais assertivas.
4. Reunir informações estratégicas para ações de marketing pontuais, com foco nos clientes do negócio.
5. Inovar no relacionamento com o público, proporcionando não só um atendimento agradável mas realmente se interessando por ele, aliás, quem não quer um cliente-parceiro, aquele que divulga muito bem seu estabelecimento.

Agora, se seu sócio sente verdadeira dor em dar benefícios aos clientes e acredita que o fato de seu negócio existir é um favor que está prestando aos clientes, acreditamos que vocês precisam ter uma séria conversa. Com o tempo essa mentalidade irá contaminar colaboradores e os clientes começarão a perceber isso. A dura verdade é que negócios que não colocam seus clientes no centro de suas ações, estão fadados a ter muitas dificuldades e provavelmente não irão durar por muitos anos.

Saiba Mais: Como melhorar a experiência de compra do seu cliente

como-a-relação-entre-os-socios-pode-afetar-o-marketing-da-empresa-04

 SOBRE O FIDELIZI

O FideliZi é um sistema digital e bem completo, que se destaca pelo uso de um aparelho touch screen interativo que substitui o antigo cartão fidelidade de papel, em que os dados eram anotados a caneta ou com um carimbo.

O sistema faz a gestão e coloca em prática toda uma estratégia de retenção de clientes de forma profissional, inovadora, interativa e que valoriza o consumidor. Isso por meio de campanhas personalizadas e na hora certa para que o cliente não desapareça e gaste muito mais no seu estabelecimento.

Você gostou deste artigo? Comece hoje mesmo sua estratégia de fidelização! Clique aqui e conheça os benefícios do FideliZi!

Comentários

comentários