Uma empresa tem pelo menos dois motivos para fidelizar seus clientes. Primeiro, porque quem é fidelizado gasta muito mais do que quem não é. Segundo, porque fazer novas pessoas comprarem é muito mais custoso e trabalhoso do que estimular os clientes já fidelizados a fazerem isso. E para vencer o desafio de fazer o consumidor voltar, muitas empresas estão apostando alto na criação de um programa de fidelidade.

Mas apesar de várias pesquisas mostrarem que esse programa é vantajoso, e incontáveis empresas confirmarem os seus benefícios, muitos gestores ainda têm dúvidas se o seu negócio precisa dele. E se você também está nesse time, não se preocupe. No post de hoje, mostraremos cinco perguntas que você precisa responder para saber se a sua empresa precisa ou não de um programa de fidelidade. Confira quais são elas:

1. Seus clientes voltam com pouca frequência?

Se os consumidores estão retornando com pouca frequência ao seu estabelecimento, então isto significa que eles estão comprando na concorrência, ou se esqueceram que o seu negócio existe. Este problema é resultado da falta de estratégias que fidelizem os compradores. Daí a importância de você criar um programa de fidelidade, antes que o baixo retorno de clientes afete negativamente o caixa da sua empresa.

2. Alguns compradores retornam várias vezes ao seu estabelecimento?

Se você e sua equipe já notaram a presença constante de alguns clientes no estabelecimento, então seu negócio precisa urgentemente de um programa de fidelidade. Isso porque consumidores que retornam várias vezes em um dia, semana ou ano certamente gostaram do seu produto, e precisam de mais um motivo para continuarem frequentando a sua empresa e comprando o que ela oferece.

3. Seus concorrentes já possuem um programa de fidelidade?

Sua empresa está ficando para trás se os seus concorrentes já tiverem um programa de fidelidade. Por isso, é importante que você invista nele para ganhar uma maior participação no mercado. E mesmo que seus concorrentes já possuam um programa, você pode sair na frente deles substituindo o cartão fidelidade de papel por uma solução tecnológica que automatize o relacionamento com os clientes. Isto certamente chamará a atenção deles.

4. As vendas do seu negócio caem em certos períodos?

Qualquer empresa está sujeita à quedas nas vendas em certos períodos, seja do mês, seja do ano. Muitos negócios sofrem com esse problema na última semana do mês, pois os clientes compram menos nesse período. Uma boa forma de contornar essa situação é criando um programa de fidelização. Isso porque ele estimula os clientes a retornarem e pontuarem para resgatar seu prêmio, mesmo em épocas de baixo movimento.

5. Seus clientes não demonstram estar completamente satisfeitos?

Clientes satisfeitos geralmente fazem questão de demonstrar o seu contentamento com a marca. Eles procuram o dono para elogiar ou publicam a sua opinião nas redes sociais. Se os seus clientes não estão demonstrando qualquer satisfação, então eles estão descontentes. Muitas vezes, isto é resultado não da baixa qualidade do produto ou do atendimento, mas da falta de programas que recompensem os clientes após a compra.

Se você respondeu ‘sim’ a pelos menos uma dessas perguntas, então a sua empresa precisa urgentemente de um programa de fidelidade. Somente com ele o seu estabelecimento conseguirá satisfazer seus clientes e fazê-los comprar com mais frequência. Como resultado, o volume de vendas irá aumentar – até mesmo nas épocas de baixo movimento – e o seu negócio ficará um passo à frente de seus concorrentes.

E então, sua empresa precisa ou não de um programa de fidelidade? Escreva sua conclusão nos comentários. Se ainda estiver com dúvida, entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo!

 

Comentários

comentários